Cassificação dos Insetos

Filo Arthropoda                                                                                                                   

           Os artrópodes evoluíram provavelmente a partir dos anelídeos ou de alguma forma de ancestrais comuns. Constituem o maior grupo de espécies do Reino Animal. A mais notável característica deste grupo é a presença do exoesqueleto, que embora tenha limitado o tamanho, confere proteção contra perda de água pelo corpo e desta forma, puderam ocupar uma grande variedade de habitats. Movem-se por apêndices segmentares articulados. O celoma é reduzido e a musculatura está organizada em feixes presos ao esqueleto internamente. O sistema circulatório é um hemocele com um coração dorsal. A hemocianina é o pigmento respiratório comum. Os órgãos excretores estão representados por formações saculares pareadas, mas os túbulos de Malpighi estão presentes em muitos artrópodos terrestres. Os órgãos sensoriais permitem a monitoração do meio ambiente e são especializações da barreira exoesquelética. Geralmente são dióicos e a cópula e fecundação interna são características da maioria das espécies.

Classificação

             Os artrópodes estão divididos em Trilobita (extintos), Chelicerata, que contém os límulos, os escorpiões, aranhas e outros; Crustácea, que contém os camarões, cracas, siris, caranguejos e outros; e Uniramia que contém os insetos, centopéias e piolhos-de-cobra. O nome uniramia refere-se aos apêndices não ramificados.

Classe Insecta

As 30 ordens de insetos tradicionais são divididas em dois grupos.

Monocondylia: É representado por apenas uma ordem pequena, Archeognatha, na qual cada mandíbula tem uma articulação posterior única com a cabeça.

Dicondylia: Contém todas as outras ordens e a grande maioria das espécies, tem mandíbulas caracterizadas por uma articulação secundária anterior além da primária posterior.

Hexápodes não-insetos

São 3 ordens:

Protura (proturos)

Collembola (colêmbolos)

Diplura (dipluros)

Insetos “Verdadeiros”

São 30 ordens:

Archeognatha (traças-saltadoras)

Zygentoma (traças)

  • Infraclasse Pterigota

Ephemeroptera (efêmeras)

Odonata (libélulas)

  • Divisão Neoptera

 

  • Subdivisão polyneoptera

Plecoptera (plecópteros)

Isoptera (cupins ou térmitas)

Blattodea (baratas)

Mantodea (louva-deus)

Grylloblattodea (griloblatódeo)

Mantophasmatodea (gladiadores)

Phasmatodea (bichos-pau)

Embiidia (embiópteros)

Orthoptera (gafanhotos, esperanças,grilos)

Dermaptera (tesourinhas)

Zoraptera (zorápteros)

  • Subdivisão Paraneoptera

Psocoptera (psocópteros, piolhos-de-livro)

Phthiraptera (piolhos)

Thysanoptera (trips, lacerdinhas)

Hemiptera (percevejos, cigarras, cigarrinhas, pulgões, cochonilhas, moscas-brancas, etc.)

  • Subdivisão Endopterygota

Neuroptera (neurópteros, formigas-leão, bichos-lixeiros)

Megaloptera (megalópteros)

Raphidioptera (rafidiópteros)

Coleoptera (besouros)

Strepsiptera (estrepsípteros)

Diptera (moscas e mosquitos)

Mecoptera (mecópteros)

Siphonaptera (pulgas)

Trichoptera (tricópteros)

Lepidoptera (mariposas e borboletas)

Hymenoptera (vespas, formigas, abelhas)

Referências Bibliográficas

Os Insetos, um Resumo de Entomologia. P.J. Gullan; P.S. Cranston. Editora Roca. São Paulo, 2007.

Esse post foi publicado em II Insecta, IIa. Classificação e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s